Dicas

6 erros na gestão de recursos humanos que afetam os funcionários

julho 26, 2018
gestão de recursos humanos
Tempo de leitura 4 min

A gestão de pessoas tem um papel fundamental nos resultados de uma empresa. A ineficiência nessa função pode acarretar graves problemas a um negócio, como a constante rotatividade que traz prejuízos tanto no lado financeiro quanto de tempo.

Sendo assim, um dos grandes desafios na gestão de recursos humanos é manter os colaboradores sempre motivados. Afinal, uma empresa só se torna produtiva quando sua força de trabalho está comprometida em ajudar a organização a alcançar seus objetivos.

No artigo de hoje, apresentamos 6 erros na gestão de recursos humanos. Confira!

1. Não dar feedback

O feedback é uma oportunidade de conhecimento, na qual o colaborador fica a par de seu desempenho e pode identificar possíveis pontos de melhora. Logo, a falta de retorno pode perpetuar situações de baixa produtividade, já que em nenhum momento é sinalizado que há algo de errado em relação à qualidade do serviço prestado pelo funcionário.

Dessa forma, é importante que o feedback seja visto como uma chance de crescimento profissional e, consequentemente, precisa ser valorizado.

2. Manter o foco excessivo em resultados

O aumento de lucros e a redução de despesas não podem ser as únicas metas de uma empresa. Embora necessárias para a sobrevivência do negócio, a busca exclusiva por esses fins não gera engajamento suficiente da força de trabalho para impulsionar o negócio.

Os objetivos de um negócio devem andar sempre alinhados com os de seus colaboradores. Logo, um dos erros na gestão de recursos humanos é ser individualista, focando apenas nos benefícios para a própria organização.

3. Não reter os funcionários talentosos

A cobrança constante por resultados, muitas vezes, faz com que gestores esqueçam de prestigiar os seus subordinados. O bom desempenho de um funcionário precisa ser reconhecido para que ele se sinta mais valorizado e motivado a trabalhar em uma organização.

Não se deve enxergar os funcionários apenas como peças substituíveis das engrenagens que movimentam a empresa. Reter os talentos é essencial. Uma forma de valorizá-los é oferecer benefícios como bônus, cursos de capacitação e promoções internas.

4. Não promover o desenvolvimento e aprendizado dos colaboradores

Como mencionado no tópico anterior, é um equívoco não reter os profissionais talentosos. Com isso em mente, é possível visualizar outro erro comum na gestão de recursos humanos: a falta de oportunidades de desenvolvimento dentro da empresa.

Os melhores profissionais do mercado sempre estão em busca de se aprimorem cada vez mais. Sendo assim, a organização precisa oferecer formas internas nas quais eles se desenvolvam. Na falta de oportunidades para adquirirem novos conhecimentos e competências, muitos bons funcionários acabam procurando oportunidades em outras empresas com o intuito de crescerem profissionalmente.

5. Deixar de aplicar análises de desempenho

Uma empresa vive de resultados. Dessa forma, avaliar regularmente o desempenho dos funcionários é uma maneira de se certificar que tudo está ocorrendo conforme o esperado. O desempenho da equipe precisa ser mensurado para que os gestores façam tomadas de decisão importantes, como recrutar ou desligar um funcionário do quadro de trabalho.

6. Tolerar lideranças ineficientes em outras áreas

Muitos profissionais de recursos humanos cometem o erro de assumir papéis de liderança de outras áreas de uma empresa. Por questões de comodidade, muitos líderes delegam suas responsabilidades ao setor de gestão de pessoas, que por vezes acata, causando um certo desconforto entre funcionários, gestores e RH.

É preciso deixar claro quais são as responsabilidades de cada um dentro da empresa. No caso de um líder que tem dificuldades em lidar com seus subordinados, o RH pode ajudá-lo quanto a falhas de liderança e comunicação com sua equipe.

O acompanhamento contínuo do setor de recursos humanos é muito importante para o bom desempenho dos colaboradores. Contudo, certos cuidados precisam ser tomados nesse processo. Os resultados de um estudo de cliente oculto, por exemplo, jamais podem ser utilizados de maneira punitiva. O intuito é outro: o aperfeiçoamento.

Neste artigo você viu 6 erros na gestão de recursos humanos. Gostou do conteúdo? Então não deixe de assinar a nossa newsletter para receber muito mais informação!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário