Customer Experience

Como a inteligência competitiva atua nos resultados da empresa?

outubro 3, 2017
-como-a-inteligencia-competitiva-atua-nos-resultados-da-empresa-
Tempo de leitura 4 min

É inegável que as empresas precisam buscar estratégias e entregar resultados positivos. A inteligência competitiva (IC) é uma forma de fazer isso por meio de um atendimento voltado à melhoria da experiência do cliente.

O objetivo é oferecer um diferencial. Afinal, a IC permite conhecer melhor o mercado e seu público-alvo, o que facilita na criação de estratégias voltadas à atração e fidelização dos compradores.

É o que deseja? Neste post vamos mostrar o que é a IC e como usá-la para melhorar os resultados do seu negócio, bem como a experiência do cliente com a sua marca. Acompanhe!

A inteligência competitiva

Essa ferramenta permite coletar e organizar os dados sobre o comportamento de clientes, concorrentes e mercado. A partir disso, é possível analisar cenários e tendências para que a empresa antecipe as demandas — tomando decisões mais precisas.

O objetivo da IC é aumentar a competitividade do negócio por meio da reorientação do modelo de negócios, estruturação de metas, planejamentos e outras informações. Os dados possibilitam identificar e avaliar oportunidades ou ameaças, delimitando a estratégia competitiva a ser utilizada.

A consequência é analisar a sustentabilidade da empresa e sua competitividade perante o mercado. Ou seja, há uma postura proativa de ação, não reação.

As etapas do ciclo da inteligência competitiva

Os efeitos esperados são conquistados por uma sequência composta de 5 etapas. Esses estágios são utilizados para coletar e disponibilizar informações relevantes sobre o mercado, a empresa, a concorrência e os clientes. Veja:

 

1. Planejamento

Esse é o momento da definição do processo e de seus objetivos. Também serve para identificar as demandas da IC — que devem estar alinhadas às necessidades do planejamento estratégico organizacional. Assim, evita-se o investimento de recursos e tempo na geração de conhecimento irrelevante.

Para identificar as necessidades da IC, você deve fazer 4 perguntas:

  • o que é necessário saber?
  • o que já é conhecido?
  • o que será feito com a inteligência gerada?
  • qual será o custo de obter essa inteligência?

2. Coleta de dados

O processo, aqui, foca a captura e tratamento dos dados para se transformarem em informações. Alguns materiais utilizados são:

  • relatórios com fornecedores, concorrentes e entidades governamentais;
  • entrevistas com parceiros, clientes e concorrência;
  • palestras;
  • livros, revistas e jornais;
  • programas;
  • bases de dados;
  • resenhas.

Siga alguns critérios para obter informações relevantes. É assim que você conseguirá tomar decisões verdadeiramente embasadas e obterá dados úteis sobre os clientes — que possibilitarão traçar estratégias de atração e fidelização.

 

3. Análise das informações

As informações obtidas na etapa anterior devem ser avaliadas para a elaboração dos produtos da IC. Nesse momento, você pode obter insights que permitem tomar melhores decisões e agregam valor ao gestor.

Várias técnicas podem ser adotadas para esse processo. Escolha a mais apropriada segundo os objetivos do planejamento estratégico. Lembre-se de analisar as restrições de tempo que limitam a extensão da avaliação e o método usado.

Perceba que a análise deve ser precisa e objetiva. Ela deve ultrapassar os limites dos dados históricos e prever o futuro, como no caso do comportamento da concorrência. Assim, você pode atender melhor os clientes e encontrar oportunidades.

 

4. Disseminação da informação estratégica

A informação analisada e adequadamente formatada é usada pelos tomadores de decisão, que devem disseminá-la. Isso pode ser feito de diversas formas, como sumários executivos, relatórios analíticos, alertas, análises de situação e projeções estratégicas.

 

5. Avaliação do processo

A IC deve ser um trabalho contínuo e requer avaliações. Antes de reiniciar o ciclo, avalie o processo já realizado, identifique se as metas foram cumpridas, quais práticas deve adotar e os erros a evitar. Considere o desenvolvimento de cada etapa e os resultados obtidos.

Qual a importância da inteligência competitiva?

Essa prática permite tomar decisões mais precisas e aumentar a competitividade da empresa. No entanto, sua maior relevância é o relacionamento com o cliente, que é otimizado.

Assim, você consegue acompanhar as mudanças e tendências do mercado, analisar a concorrência e gerar negócios a partir da relação com o cliente. O resultado é a oferta de uma experiência única e que efetivamente agrega valor.

Gostou de saber como a inteligência competitiva pode ajudar o seu negócio? Aproveite para colocar essa ideia em prática! Entre em contato conosco e veja como podemos ajudá-lo.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário